Untitled Document
Voltar para a Home...   sábado, 15 de dezembro de 2018
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Notícias Síndico News


26/2/2018
Os riscos da autogestão
Falta de conhecimento específico e de transparência na prestação de contas podem atrapalhar a administração do condomínio

A autogestão nos condomínios, como é chamada a administração feita pelos próprios moradores sem a assessoria de uma administradora, ainda é uma realidade em muitos edifícios. Levantamento da Estasa, gestora condominial, em Ipanema, Leblon, Lagoa, Jardim Botânico e Gávea, aponta que há pelo menos 100 condomínios administrados pelos moradores na região. Nesse modelo, mais adotado em prédios com poucas unidades, geralmente não há conselho fiscal. E as despesas são controladas só por uma pessoa, o que pode causar problemas.

Luiz Barreto, presidente da Estasa, diz que é comum ver um síndico acumulando funções de administração sem conhecer as obrigações legais. "Há uma série de regras a cumprir que exigem conhecimento em direito, segurança, gestão de risco, contabilidade, recursos humanos e que vão variar conforme o tamanho e a infraestrutura do prédio". Marcelo Borges, diretor jurídico da Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi), ressalta que exercer a gestão sem um o auxílio especializado poderá causar prejuízos. "Pode ser uma economia perigosa, pois há grandes riscos de erros, acarretando, inclusive, demandas judiciais", alerta.

O síndico precisa ter o auxílio de um departamento pessoal que o ajude na contratação de funcionários, cálculo de férias e rescisões. "A administradora oferece também um controle mais apurado, por meio de um gerente de contas, auxiliando na administração, notificando sempre que necessário, enviando cartas aos inadimplentes, além de convocar assembleias e, posteriormente, registrar os fatos em atas".

Segundo o vice-presidente do Sindicato da Habitação do Rio (Secovi Rio), Leonardo Schneider, a atividade está cada vez mais complexa, principalmente com o surgimento de condomínios maiores. "E os síndicos estão cientes de que precisam de um apoio para prestar os serviços adequados. A gente recomenda que se contrate uma boa administradora, com conhecimento de mercado e que se faça uma checagem do histórico da empresa".

 



14/12/2018
Cachorros x áreas comuns do condomínio
14/12/2018
Abastecimento de água vira caso de Justiça em condomínio de Ribeirão Preto
14/12/2018
Corte de gastos pode prejudicar vida em condomínio
26/11/2018
Contratação e demissão de funcionários de condomínio
26/11/2018
Na ausência do síndico, saiba o que fazer
26/11/2018
Favores não podem afetar nas obrigações dos funcionários do condomínio
26/11/2018
Conheça os 10 mitos da vida em condomínio
14/11/2018
O síndico tem autoridade para “cortar água” de condômino inadimplente?
14/11/2018
O que faz o síndico de um prédio?
14/11/2018
O condomínio pode impedir o condômino inadimplente de usufruir das áreas de lazer?

Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1817943 visitas
 
Desenvolvido por