Untitled Document
Voltar para a Home...   quarta-feira, 26 de setembro de 2018
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Notícias Síndico News


1/3/2018
Mulher acusa condomínio após ser impedida de transitar com cão de uso terapêutico do filho
Segundo presidente da Comissão de Direito dos Animais da OAB, prática é abusiva e ilegal

A jornalista Sonara Capaverde entrará com um pedido na Justiça para conseguir transitar onde mora com o cachorro que serve de apoio terapêutico do filho, Rafael, que tem paralisia cerebral. Há um ano, um neurologista recomendou que o jovem tivesse acompanhamento de um cão da raça golden retriever para ajudar no tratamento psicológico.

Desde então, Sonara vem lutando para que seu filho consiga usufruir do cachorro sem tantas restrições. Isso ocorre porque as regras do condomínio que mora, no bairro Sapiranga, dizem que não é possível manter animais de grande porte no local. Os moradores do condomínio já sugeriram até que o animal fosse carregado somente no colo, ou só saísse da casa diretamente para o carro da família. 

“Me sinto assediada e prejudicada pelas normas que eles estão tentando impor”, destaca a jornalista. Ela conta que, antes de adquirir o cachorro, conversou com a síndica do local para que não houvessem problemas. A responsável afirmou que era contra as regras do prédio manter um cachorro de grande porte. Entretanto, após especificar os motivos para a raça escolhida em uma reunião com moradores, ficou decidido que Sonara poderia ter o cachorro, mas que ele somente iria transitar da porta da casa ao portão de saída do residencial. 

A resolução não durou muito tempo. Após esta reunião, a família recebeu outras restrições, como somente a permissão para Rafael passear com o cachorro, ou o uso de focinheira para o animal. “Eles alegaram que o cachorro tinha se soltado um dia e rosnado para crianças do colégio que fica em frente, mas isso não é verdade. O porteiro disse que o Zeca (cachorro) não fez nada”. A última decisão dos condôminos foi que o cachorro não transite no local, saindo somente de carro ou nos braços de um dos donos. “Ele tem quase 30 kg, é impossível cumprirmos essa medida. Isso é uma perseguição”.

De acordo com a atual síndica do prédio, Eunice Martins, em nenhum momento foi retirado o direito da família manter o animal. Ela conta que assumiu o papel de síndica em 2018, já com a situação em andamento há mais de um ano. Outros cachorros que moram no condomínio, segundo Eunice, também seguem as mesmas regras. “A condução do Rafael para o tratamento pode acontecer na calçada, na rua, não estamos impedindo isso”.

Prática abusiva
Para a presidente da Comissão de Direito dos Animais da OAB, Luciola Aquino Cabral, a prática de proibir o trânsito do cachorro é abusiva e ilegal. “O que está acontecendo é um excesso dos síndicos e falta de bom senso dos moradores”, comenta a presidente. Além da situação prejudicar o animal, Rafael também é prejudicado. Luciola explica que por ser um cachorro que contribui para o tratamento de uma doença psíquica, o bicho de estimação é dócil e não apresenta riscos para outros, somente benefícios terapêuticos. Ela conta ainda que quem estiver sofrendo restrições desse tipo deve procurar a Justiça para resolver o caso.  

A advogada de Sonara, Thaís Cruz, afirmou que a documentação já está sendo mandada para abrir um processo com o objetivo de derrubar as regras impostas pelo condomínio. As principais exigências serão o livre trânsito de Zeca acompanhado dos donos e o não uso de focinheira. “Não estou impondo nada, só estou protegendo o direito do meu filho. O cachorro é o grande amigo dele. Desde a chegada, ele faz bem não só pro Rafael, mas para a família toda”, diz Sonara.


 



25/9/2018
Vaga de garagem: motivo de polêmicas que costumam virar brigas em condomínios
25/9/2018
Manutenção e economia de elevadores em condomínios: mitos e verdades
25/9/2018
Síndicos profissionais se popularizam nos condomínios
25/9/2018
Pastilhas de porcelana modernizam piscina e valorizam condomínio
25/9/2018
O que é de responsabilidade do condomínio na segurança?
25/9/2018
Dinheiro de leilão pode ser usado para quitar condomínio após arremate
21/9/2018
4 erros que o síndico não pode cometer!
21/9/2018
A negligência do Síndico e sua responsabilidade civil e criminal
21/9/2018
Não atrase o pagamento se não receber o boleto de condomínio
21/9/2018
Devedor pode usar o salão de festas?

Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1681849 visitas
 
Desenvolvido por