Untitled Document
Voltar para a Home...   terça-feira, 26 de setembro de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
SEGURANÇA

Sempre alerta!!!
O inverno chegou para tornar a cidade mais fria e cinzenta, obrigar que saiam dos armários as grossas roupas e estimular vacinas contra a gripe

O inverno chegou para tornar a cidade mais fria e cinzenta, mostrar as pessoas apressadas além do costume, obrigar que saiam dos armários as grossas roupas e estimular vacinas contra a gripe. Mas o clima favorece também, o aconchego, a reunião entre familiares, amigos e vizinhos, leituras e reflexões.
Aqui estamos ao pé do fogo, precisamente junto à lareira recém-instalada no hall de entrada. As conversas se tornam animadas à medida que o café recém - passado, trazido pelo zelador, vai circulando por entre nossos leitores.
O assunto em pauta ainda é referente ao rumoroso caso envolvendo a morte de uma menina, jogada do andar onde morava. Muito se comenta, “achólogos” de plantão oferecem teorias diversas, réplicas e tréplicas acontecem diariamente nos meios de comunicação fazendo com que as pessoas parem para refletir.
Estes momentos de grande clamor público fazem surgir discussões a respeito de leis, procedimentos, motivos, técnicas e atitudes, mas é aqui que se torna oportuno aos síndicos, promoverem palestras e assembléias para conscientização geral dos planos e normas prescritas, reforçar e avaliar conceitos de segurança, dirimir conflitos, prestar e buscar esclarecimentos sobre dúvidas freqüentes do dia-a-dia do conjunto.
Que haja uma tomada de consciência para evitar que o seu condomínio se torne palco de tragédia semelhante.
Neste artigo sairemos do lugar comum para abordar a respeito de alguns crimes, que podem até estar acontecendo no âmbito da propriedade, cuja ocorrência poderá ser evitada, ou até minimizada com o estado de alerta dos moradores, seja na área interna ou externa do condomínio.
A violência não é somente a agressão física, ou ameaças de qualquer natureza contra a pessoa, inclui-se também o dano material. Na verdade, existem outras formas, a falta de respeito, injúria, calúnia, boatos, maledicências, repressões; a violência sexual, assédios, pedofilia, prostituição; tortura psicológica, cerceamento à liberdade de escolha, de ir e vir, impedimentos para trabalhar, discriminações. A violência é o desrespeito aos limites de cada um.
Dentro de um condomínio, o universo de centenas de pessoas não pode ficar estanque diante de situações que ameacem a integridade e segurança, por exemplo: discussões violentas, maus tratos, intransigências, abusos, não observância às normas vigentes estabelecidas em assembléia. O síndico, moradores e empregados devem ficar atentos a esses e outros fatores, que façam merecer providências eficazes e eficientes.
O noticiário tem informado, com certa freqüência, que a Polícia vem agindo de maneira firme contra o crime de tráfico de pessoas, em especial mulheres.
Os criminosos procedem ao aliciamento de incautos, oferecem hospedagem, transporte, viagem, oportunidades de trabalho geralmente no exterior, com promessas de altíssimos salários.
A finalidade do tráfico é explorar o indivíduo para fim sexual, pornografia, remoção de órgãos, casamento sob condições de escravidão, caso em que a mulher é tratada à maneira de uma serva, submissa, obrigada a servir aos caprichos do “senhor”, vive trancada sem liberdade.
Muitas vezes, a vítima tem conhecimento do que a espera, mas não conta com a exploração a que será submetida. Casos há em que o pai, ou marido, obrigam a filha, esposa, a aceitar as propostas.
Em outras situações ocorrem ameaças à própria vítima, ou contra a família desta. O passaporte fica retido em mãos dos criminosos, com a promessa de liberação após o pagamento das dívidas contraídas com a quadrilha (alojamento, refeições, vestuário, saúde), cujo valor nunca será coberto, obrigando assim à uma dependência escrava.
Essa é uma das modalidades criminosas que pode estar ocorrendo dentro, ou no entorno do condomínio, sem que seja notada devido à rotina, acomodamentos, funcionários alheios às funções, desconfiança da ação policial, omissão, ingenuidade.
Temos o caso ilustrativo, ocorrido na Áustria, em que o pai manteve a filha em cativeiro durante anos. Vejam o comentário de um oficial da polícia local: “Era muito, muito surpreendente, que outras famílias que moravam no local não tivessem notado nada. Disse que os investigadores estão tentando determinar quanto de barulho era possível ouvir de fora do porão” (sic). (Folha On line,28/04/2008 )
Podemos citar ainda outra, agora no Brasil, ocorrência em Goiânia, onde uma jovem era mantida em cárcere privado: “De acordo com o Ministério Público, os maus-tratos contra a garota vinham ocorrendo há aproximadamente dois anos, no apartamento em que ela morava. Os crimes foram descobertos quando, por denúncia de um vizinho, os policiais chegaram ao apartamento e acharam a garota com as mãos acorrentadas numa escada..”. (sic) (08/04/2008 Folha on line).   
Os crimes hediondos foram praticados sem que ninguém percebesse, vejam a declaração do policial austríaco. Nada acontece ao acaso, dizemos sempre, isto se aplica ao crime, cujo desencadeamento decorre de um somatório de ações, motivos, que em determinado momento explode numa prática anti-social. Atualmente, mar não está para peixe e sempre é bom desconfiar de pessoas estranhas, em especial aqueles que se aproximam usando de conversa envolvente. Mantenha atenção para encontros supostamente casuais, que encontrar na rua, em bares, ou casas de diversões, em especial as noturnas; igualmente não se deixe levar pela conversa de estranhos que venham abordá-lo com propostas de “negócios da China”.
Vejam logo abaixo,outro fato ilustrativo mostrando que a ousadia dos bandidos não tem limites. Isto deve reforçar a atenção dos síndicos para que revejam as normas de segurança existentes, recomendável a presença de um consultor, bem assim, elaborem ciclo de palestras, em especial aos funcionários.
“Uma quadrilha com quatro homens vestidos de policiais civis roubou um apartamento em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo................. e levou R$ 150 mil em dinheiro. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), os bandidos chegaram ao prédio, .................por volta das 6h. Eles disseram ao porteiro que precisavam ir ao 11º andar para cumprir um mandado de prisão.”
Fonte: FOLHA ONLINE

Fontes de consulta:
SSP/SP, OIT, FSP, FSPOL.
ODAIR de Oliveira Conceição
Cel. PM, Consultor de Segurança.
cmhoracio@uol.com.br
gedeaorace@hotmail.com

 

 

 



  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1006363 visitas
 
Desenvolvido por