Untitled Document
Voltar para a Home...   sábado, 23 de setembro de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
SEGURANÇA

Saiba como acionar corretamente os órgãos de emergência
A recente e polêmica norma da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do governo de São Paulo

A recente e polêmica norma da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do governo de São Paulo proíbe policiais de socorrerem vítimas de crimes ou pessoas envolvidas em confrontos com a polícia. É necessário agilizar todos atendimentos emergenciais, uma vez que o que se percebe é certa desinformação, por parte da população, quando se fala sobre qual seria o procedimento correto para se acionar, via fone, as organizações públicas ou privadas de emergência. Tal desinformação tem gerado atrasos no atendimento e, consequentemente, descontentamento da sociedade, assim como o desgaste de imagem das citadas instituições emergenciais.

Torna-se relevante lembrar que todas as pessoas estão sujeitas a situações adversas, e por isto mesmo, necessitarem da assistência de algum tipo de órgão de emergência tais como Polícia, Bombeiros, Ambulância etc, ou até mesmo de empresas fornecedoras de serviços básicos como Comgas, Eletropaulo, Sabesp, entre outras. Para tanto, é de suma importância que todos tenham noção de como deve ser o correto procedimento para se entrar em contato e solicitar socorro através dos telefones de emergência. Para facilitar tais chamadas, passaremos a seguir algumas dicas para esses casos:

• memorizar os números de emergência, que normalmente são de três dígitos tais quais o 190, 193, 192, 197 entre outros, discando corretamente;

• ao ser atendido, identificar-se, declarando seu nome (não obrigatório), função exercida (quando for o caso), endereço completo do local em que está falando, bairro, número do telefone do qual está ligando, uma rua ou qualquer outro ponto próximo como referência;

• solicitar o nome do (a) atendente;

• procurar manter a calma ao passar as informações, e falar em um tom bem audível, mas sem gritar. Isto para facilitar a compreensão e entendimento;

• contar com detalhes e pausadamente o motivo da ligação e o que está ocorrendo, informando todos os dados solicitados;

• definir o local onde aguardará o auxílio, passando as coordenadas aos atendentes;

• caso haja demora excessiva, ligue novamente para a central de atendimento, fornecendo todos os dados novamente, informando sobre a solicitação anterior e o nome do primeiro atendente. Este procedimento deve ser repetido quantas vezes forem necessárias até o definitivo atendimento do órgão de emergência.

Agindo da maneira citada, as pessoas evitarão perguntas desnecessárias e terão suas solicitações mais prontamente resolvidas, ficando satisfeitos com os atendimentos de emergência das diversas organizações.

José Elias de Godoy Especialista de Segurança em 

Condomínios e autor dos livros Manual de Segurança em Condomínios’’

 e "Técnicas de Segurança em Condomínios".

elias@suat.com.br">elias@suat.com.br



  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1001728 visitas
 
Desenvolvido por