Untitled Document
Voltar para a Home...   domingo, 23 de julho de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
TERCEIRIZAÇÃO

Preconceitos à terceirização!
Interessantes e contraditórias as reações dos síndicos, quando se pergunta se estão planejando terceirizar os serviços

Interessantes e contraditórias as reações dos síndicos, quando se pergunta se estão planejando terceirizar os serviços do condomínio. As respostas, na maioria dos casos, são duas. Ou respondem orgulhosos que já estão terceirizados há “x” anos, que estão muito satisfeitos, que os empregados são capacitados, que os custos reduziram, etc., ou, que não terceirizarão “de jeito nenhum”, porque não traz qualquer benefício, é ilegal, inseguro, etc.
Como se explica essa disparidade de opiniões? A única explicação que me parece fazer sentido é a de que os síndicos contrários à terceirização nunca se dispuseram, de fato, a conhecê-la. Suas opiniões são simplesmente baseadas no “achismo”, no “ouviu dizer”. Criaram um preconceito e, por comodismo, são contra.
Comentamos abaixo três desses preconceitos, com os quais lidamos quase que diariamente em nossos contatos com potenciais clientes:
1) “as empresas de terceirização não são confiáveis...”. Devemos sempre partir do princípio que nenhuma empresa ou instituição é confiável. Nem mesmo os bancos que são fiscalizados pelo Banco Central. Por isso, antes de se contratar serviços de qualquer empresa, deve-se sempre investigar seu passado, exigir certidões negativas, obter referências junto a clientes, etc. Existem empresas que são sólidas o suficiente para financiar indenizações trabalhistas dos condomínios que o desejarem, para viabilizar a terceirização dos serviços;
2) “mesmo terceirizados, os condomínios continuam com os riscos de indenizações trabalhistas...”. Existem terceirizadoras que garantem 100% de isenção contra riscos trabalhistas em seus contratos de prestação de serviços, e se obrigam, contratualmente, a contratar, se necessário, advogados também para a defesa do condomínio, como uma clara demonstração de sua ética profissional e da sua confiança no integral atendimento das leis trabalhistas;
3) “as terceirizadoras não pagam salários competitivos, resultando em elevada rotatividade, comprometendo a segurança do condomínio...”. Este é o risco de mais fácil eliminação: o síndico deve exigir que a empresa informe em sua proposta para terceirização, os salários a serem pagos a cada empregado, bem como os benefícios garantidos no contrato de trabalho. Alguns se surpreenderão ao constatar que esses ganhos podem ser até superiores aos atuais pagos pelo condomínio.
Se você ainda não terceirizou os serviços do teu condomínio, ligue e peça uma proposta. Você poderá se surpreender com a seriedade da empresa, com a simplicidade da sua execução, com a economia que poderá obter, e com a facilidade de poder pagar as indenizações trabalhistas sem qualquer arrecadação extra. Vamos lá! Vença o preconceito!

Etore Fuzetti
etore@replace.com.br
 




  Untitled Document






Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
947955 visitas
 
Desenvolvido por