Untitled Document
Voltar para a Home...   domingo, 23 de julho de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
SEGURANÇA

Iluminação e sinalização de emergência
A sinalização e a iluminação bem instaladas podem garantir a vida de condôminos e funcionários em rota de fuga, no caso de incêndio
A sinalização e a iluminação bem instaladas podem garantir a vida de condôminos e funcionários em rota de fuga, no caso de incêndio. O corrimão nas escadas também auxilia na segurança dessas pessoas.
Tratam dos assuntos as instruções técnicas 18 (Iluminação de emergência) e 20 (Sinalização de emergência), do decreto 46.076/01, que institui o Regulamento de Segurança contra Incêndio das edificações e áreas de risco para fins da lei nº 684, de 30 de Setembro de 1975 e estabelece outras providências.
Confira alguns trechos selecionados das instruções e mantenha o condomínio seguro.

 IT-18
1 Objetivo
• 1.1 Esta Instrução Técnica fixa as condições necessárias para o projeto e instalação do sistema de iluminação de emergência em edificações e áreas de risco, atendendo ao previsto no Decreto Estadual nº 46076/01.
• 1.2 Adota-se a NBR 10898:1999 – Sistema de iluminação de emergência, naquilo que não contrariar o disposto nesta Instrução Técnica.
• 5.1.1 Deve-se garantir acesso controlado e  desobstruído desde a área externa da edificação até o grupo moto-gerador.
• 5.1.2 No caso de grupo moto-gerador instalado em local confinado, para o seu perfeito funcionamento, deverá ser garantido que a tomada de ar frio seja realizada sem o risco de se captar a fumaça oriunda de um incêndio.
• 5.2 Os componentes da fonte de energia centralizada de alimentação do sistema de iluminação de emergência, bem como seus comandos devem ser instalados em local não acessível ao público, sem risco de incêndio, ventilado e que não ofereça risco de acidentes aos usuários.
• 5.3 No caso de instalação aparente, a tubulação e as caixas de passagem devem ser metálicas ou  em PVC rígido anti-chama, conforme NBR 6150:1980.
• 5.4 A distância máxima  entre dois pontos de iluminação de aclaramento deve ser de 15m ponto a ponto.
• 5.4.1 Outro distanciamento entre pontos poderá ser aceito desde que atenda a NBR 10898:1999.
• 5.5 O CBPMESP, na vistoria, poderá exigir que os equipamentos utilizados no sistema de iluminação de emergência sejam certificados pelo Sistema Brasileiro de Certificação.

IT-20
• 5.3 Tipos de sinalização
A sinalização de emergência divide-se em sinalização básica e sinalização complementar, conforme segue:
• 5.3.1 Sinalização básica
A sinalização básica é o conjunto mínimo de sinalização que uma edificação deve apresentar, constituído por quatro categorias, de acordo com sua função:
• 5.3.1.1 Proibição
Visa proibir e coibir ações capazes de conduzir ao início do incêndio ou ao seu agravamento.
• 5.3.1.2 Alerta
Visa alertar para áreas e materiais com potencial de risco de incêndio, explosão, choques elétricos e contaminação por produtos perigosos.
• 5.3.1.3 Orientação e Salvamento
Visa indicar as rotas de saída e as ações necessárias para o seu acesso e uso.
• 5.3.1.4 Equipamentos
Visa indicar a localização e os tipos de equipamentos de combate a incêndios e alarme
• 5.3.2.1 Rotas de saída
Visa indicar o trajeto completo das rotas de fuga até uma saída de emergência (indicação continuada).
• 5.3.2.2 Obstáculos
Visa indicar a existência de obstáculos nas rotas de fuga, tais como: pilares, arestas de paredes e vigas, desníveis de piso, fechamento de vãos com vidros ou outros materiais translúcidos e transparentes, etc.



  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
947907 visitas
 
Desenvolvido por