Untitled Document
Voltar para a Home...   sábado, 18 de novembro de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
TERCEIRIZAÇÃO

Decisões para 2013
A virada de ano é sempre uma boa oportunidade para reflexões e avaliações quanto a direção

A virada de ano é sempre uma boa oportunidade para reflexões e avaliações quanto a direção na qual a vida está nos levando, ou seja, da carreira profissional, dos projetos de vida, das alternativas futuras, e sobre novos planos que, por falta de tempo, ou até de força de vontade, continuam a ser nada mais do que projetos ou intenções. O importante é ter projetos na cabeça, objetivos a serem atingidos, sonhos a serem realizados. Afinal, a vida é um eterno desafio, e vencem aqueles que focam nos objetivos fixados, e lutam até conquistá-los.
Se você exerce a função de síndico, talvez tenha metas para o seu condomínio, e esteja planejando realizá-las no transcorrer de 2013. Alguns síndicos planejam medidas meramente estéticas, que visam valorizar o patrimônio, como reformar o jardim, pintar a fachada do edifício, trocar as cabines dos elevadores, colocar piso mais nobre nos halls de entrada, etc. Outros síndicos têm problemas mais sérios e inadiáveis a serem resolvidos, e a maior preocupação é arrecadar os recursos para executá-los.
Independentemente da situação do caixa do seu condomínio, parece-nos que nos dias atuais há um problema comum a todos os síndicos, que é a consistente alta da taxa condominial. A taxa condominial se transformou num dos principais itens de despesas de uma família, comparável aos custos com alimentação e com os da educação dos filhos. A taxa condominial tem sido consistentemente reajustada acima dos índices oficiais de inflação, e o seu peso no orçamento doméstico se eleva a cada ano. O valor da taxa condominial é um fator determinante na hora de tentar vender ou alugar o apartamento. Com vários imóveis disponíveis, a escolha recai naquele de taxa condominial mais baixa, pois, afinal, essa taxa é para sempre, como se fosse um aluguel ou o IPTU. Nestas circunstâncias, talvez fosse o caso do síndico colocar entre suas metas para 2013, medidas para redução dos custos condominiais, como energia, água e pessoal. E, dentre as medidas que poderão ser tomadas, considere a terceirização dos serviços, eliminando a folha de pagamentos, recolhimento de encargos, horas extras, 13º salário, e inúmeras outras despesas como vale transporte, cesta básica, taxa sindical, confederativa, etc. Tudo isso passa a ser responsabilidade da empresa prestadora dos serviços. A simples troca dos antigos empregados, por outros novos e treinados, já representará uma redução nos custos, Livrando-se desses problemas com pessoal, você passará a ter muito mais tempo para o lazer com a família e para a realização dos seus projetos pessoais. A terceirização está se tornando cada vez mais indispensável para os condomínios, pois garante substituição imediata dos empregados faltosos ou indesejáveis, garante supervisão diurna e noturna, isenta o condomínio de passivo trabalhista, e elimina quase uma dezena de contribuições e impostos, simplesmente porque não tem mais empregados. Faça uma consulta a uma empresa, e investigue se ela é idônea e realmente cumpre com o prometido.

Etore A. Fuzetti
etore@replace.com.br



  Untitled Document






Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1117151 visitas
 
Desenvolvido por