Untitled Document
Voltar para a Home...   segunda-feira, 17 de junho de 2019
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
ELEVADORES

Como transportar seu pet de maneira segura no elevador
Siga sempre as regras fixadas pelo condomínio relacionadas à convivência com os animais.
Camila Maria Borges Gomes 
Supervisora de Segurança do Trabalho da Elevadores Atlas Schindler 

O elevador é um meio de transporte muito seguro, mas como qualquer outro meio de transporte, exige alguns cuidados por parte dos usuários, incluindo donos de animais de estimação. Considerando que atualmente já são contabilizados mais de 52 milhões de cães e mais de 22 milhões de gatos de estimação no país (dados do IBGE), essa se torna uma preocupação bastante pertinente. 

Algumas dicas simples contribuem para garantir a segurança dos pets que vivem em apartamentos.  Se o animal for de pequeno porte, prefira sempre carregá-lo no colo ao entrar ou sair da cabina. Por conta da espessura, guias e coleiras podem não ser detectadas pelo sensor de presença da porta. Além disso, atente para não deixar a coleira solta para que não fique presa à porta no momento do fechamento. Uma boa opção a ser considerada na hora de transportar os pets são as caixas de transporte. 

Já se o bichinho de estimação for de médio ou de grande porte e carrega-lo não for viável, utilize guia e coleira adequadas – alguns condomínios solicitam também o uso de focinheiras – e mantenha o animal bem próximo ao seu corpo ao entrar e sair do elevador e durante a viagem. Outra dica é não entrar no elevador utilizando o celular, tendo total atenção na posição do pet. Afinal, já se sabe que o uso do telefone móvel durante a realização de outras atividades como caminhar ou dirigir, não é uma boa combinação, resultando em acidentes que poderiam facilmente ser evitados. 

Caso fique retido na cabina junto com seu animal, mantenha a calma, acione o botão de alarme e aguarde a assistência técnica da empresa de manutenção ou o corpo de bombeiros. Nunca tente sair do elevador ou forçar a saída de seu animal sem a presença de um profissional treinado. Esse tipo de situação pode acarretar ferimentos e, até mesmo, ser fatal para quem estiver tentando deixar o equipamento.  

Evite que seu pet faça as “necessidades” dentro do elevador. Além de ser uma regra de boa convivência, esse cuidado contribui para evitar danos à cabina e componentes do próprio equipamento. Mas, como sabemos que é algo que pode fugir ao controle do dono, vale andar sempre com itens básicos de limpeza e utilizar o elevador de serviço (quando houver essa opção), pois normalmente estão equipados com protetores e são revestidos com materiais mais resistentes e fáceis de limpar. 

Por fim, siga sempre as regras fixadas pelo condomínio relacionadas à convivência com os animais. Elas são um guia que assegura o bem-estar de seu pet e garante o respeito aos demais moradores, evitando conflitos que podem desgastar a relação com seus vizinhos. 

Beatriz Ces
(11) 3846-5787 • r 40 | (21) 3461-4616 
www.approach.com.br 


  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
2122691 visitas
 
Desenvolvido por