Untitled Document
Voltar para a Home...   quarta-feira, 26 de julho de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
ADMINISTRATIVO

As contas e orçamentos para 2008
4,5% é a previsão de reajuste para a mensalidade de condominios residenciais em São Paulo

Tanto a previsão de contas para o ano quanto o balanço do ano anterior são importantes para o controle financeiro dos condomínios. Uma vez analisado e aprovado o que foi gasto no ano passado, é hora de levantar uma estimativa de gastos para o ano novo.
Essa apresentação aos condôminos deve ser feita em assembléia ordinária. Rosely Benevides de Oliveira Schwartz, autora do conceituado livro Revolucionando o Condomínio, define:
“A ordinária acontece uma vez por ano para aprovar o orçamento das despesas, as contribuições dos condôminos e a prestação de contas, e eventualmente eleger o síndico e alterar o regimento interno. No caso do síndico não convocar essa assembléia, um quarto dos condôminos poderá convocá-la. Se não ocorrer a reunião, o juiz pode decidir a requerimento de qualquer condômino”.
Após serem feitas todas as previsões trabalhistas, de folha de pessoal, de água, de prestação de serviços de e energia elétrica, é possível ter uma estimativa do aumento no condomínio para 2008. Com base nesses cálculos, o aumento deve chegar a 4,5%.
Segundo a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (Aabic), os gastos com funcionários correspondem a um total de 33,44% na taxa condominial. Manutenção de elevadores é outra despesa onerosa.
Anualmente, o síndico tem a obrigação de prestar contas por meio de relatório dos gastos, recebimentos, saldo da reserva e contas bancárias. A transparência dá credibilidade ao serviço do administrador e deixa os condôminos mais tranqüilos.
Eliminar as despesas desnecessárias é um bom começo. O desperdício pode ser resultado de vazamentos de água, manutenção mal feita em equipamentos, obras supérfluas, horas extras de funcionários em demasia, ou em falta de pesquisa orçamentária. Reduzir os gastos não é uma tarefa fácil, mas é possível ficar atento quanto aos itens acima citados.
No início do ano, o síndico deve verificar quanto dinheiro tem em caixa e saber se há alguma parcela a ser paga aos prestadores de serviço. Depois, precisa ponderar os custos fixos, analisando cuidadosamente os gastos extras do último exercício, mantendo um fundo de reserva para despesas emergenciais de grande vulto.
O dinheiro da reserva não pode ficar parado numa conta corrente. Ele deve ser aplicado em poupança ou fundo de renda fixa. Essa programação necessita de um acompanhamento mensal, analisando criteriosamente cada débito. Desde um gasto ínfimo até os de grandes proporções.
No caso do condomínio não dispor de muito dinheiro para o próximo ano, é preciso definir as prioridades. A segurança, o pagamento de funcionários, os impostos de qualquer natureza e a manutenção básica do edifício.

Começando o ano no vermelho
Os condomínios que terminaram o ano no vermelho devem se programar melhor. Os reparos e manutenções preventivas em elevadores, caixas d’água, encanamentos, portões e equipamentos de segurança evitam gastos com reformas completas.
O gasto com vazamentos pode ser alto se não houver controle. O zelador deve sempre verificar torneiras, canos e anotar o consumo diário do condomínio. Alteração brusca é indício de vazamento.


Parceria com administradora
Quem faz parceria com administradoras competentes correm pouquíssimos riscos, pois elas fazem o planejamento da parte financeira para todo o exercício, considerando todas as opções de economia possíveis. Já aqueles que preferem atuar em sistema de auto-gestão ou recorrer ao auxílio de administradoras despreparadas, em busca de economia irrisória e ilusória, estão permanentemente expostos a diversos prejuízos.
Se contar com o auxílio de uma boa administradora, o síndico poderá se preocupar apenas em conhecer os objetivos dos condôminos e planejar a execução dos projetos para o próximo ano, pois finanças e outros assuntos relacionados às outras inúmeras funções administrativas, já fazem parte dessas empresas.



  Untitled Document







Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
949541 visitas
 
Desenvolvido por