Untitled Document
Voltar para a Home...   terça-feira, 21 de novembro de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
SAÚDE

Alerta aos moradores sobre as drogas
Deve-se evitar a situação altamente prejudicial às famílias, com filhos pequenos, pois podem ser influenciados pelos maus costumes.
Vários moradores reclamam do cheiro muito forte de “maconha” (droga), no condomínio, em qualquer dia, com bitucas jogadas nos jardins. Como isso desvaloriza o condomínio, os pais e jovens precisam saber que a Lei Federal nº 11.343/2006 proíbe as drogas no Território Nacional e que:
a) O art. 19 enfatiza, no inciso I, “o reconhecimento do uso indevido de drogas como fator de interferência na qualidade de vida do indivíduo e na sua relação com a comunidade à qual pertence”;
b) O art. 28 dispõe que “Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às (várias) penas alternativas, pelo prazo de 5 meses;”
c) O art. 33 dispõe que “importar, exportar, remeter, preparar, produzir, fabricar, adquirir, vender, expor à venda, oferecer, ter em depósito, transportar, trazer consigo, guardar, prescrever, ministrar, entregar a consumo ou fornecer drogas, ainda que gratuitamente, sem autorização legal: reclusão de 5 a 15 anos;” e ainda, no § 3o : “Oferecer droga, eventualmente e sem objetivo de lucro, a pessoa de seu relacionamento, para juntos a consumirem: detenção, de 6 meses a 1ano”;
d) Pelos arts. 60 e 62, § 4º, o juiz poderá decretar a apreensão e outras medidas assecuratórias (interdição e leilão) relacionadas aos bens móveis e imóveis, onde ocorre o fato criminoso; 
e) Pela Lei Estadual nº 13.541/2009, art. 2º, o § 2º inclui a “proibição do tabagismo nas áreas comuns de condomínios..”; e mais: Art. 3º- “O responsável pelos recintos de que trata esta lei deverá advertir os eventuais infratores sobre a proibição nela contida, bem como sobre a obrigatoriedade, caso persista na conduta coibida, de imediata retirada do local, se necessário mediante o auxílio de força policial.”
f) A maioria das Convenções dos Condomínios proíbe aos moradores de “usar, ceder ou alugar os apartamentos para fins incompatíveis com a decência e sossego do edifício ou permitir a sua utilização por pessoas de maus costumes, passíveis de repressão penal ou policial ou que, de qualquer forma, possam prejudicar a boa ordem ou afetar a reputação do prédio;” No Código Civil (parágrafo único do art. 1337) consta que o morador, por reiterado comportamento antissocial, que gerar incompatibilidade de convivência com alguém, pagará multa de 10 vezes o valor da cota mensal. O antissocial, por determinação judicial, poderá ser ainda impedido de residir no Condomínio. 
Ninguém pode colaborar com o uso de droga no condomínio. É ilegal se associar ao fato criminoso. Deve-se evitar a situação altamente prejudicial às famílias, com filhos pequenos, pois podem ser influenciados pelos maus costumes. Os apartamentos também não são locais livres para usar drogas. 

Róberson Chrispim Valle
robersonvalle@globo.com


  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1122474 visitas
 
Desenvolvido por