Untitled Document
Voltar para a Home...   quarta-feira, 26 de julho de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
ASSUNTOS DIVERSOS

A TV digital nos condomínios
A moda agora é falar em TV digital. A tecnologia de transmissão está chegando com tudo e as emissoras abertas já disponibilizam programação neste novo formato

A moda agora é falar em TV digital. A tecnologia de transmissão está chegando com tudo e as emissoras abertas já disponibilizam programação neste novo formato, que proporciona mais qualidade de som e imagem. A região metropolitana de São Paulo foi a primeira do país a receber o sinal digital, que começou em dezembro de 2007. Mas ainda muitas dúvidas ainda estão na cabeça dos telespectadores.
Para tirar as principais dúvidas, o Síndico News conversou com Juan Antonio Tapia, diretor técnico da Pico Sat LTDA, que tem instalado o novo sistema de recepção em condomínios. "A TV digital é a tão falada TV de alta definição, que elimina os defeitos das imagens, recorrentes em nossos televisores desde que foi iniciada a transmissão analógica (convencional)", explicou o diretor técnico.

Quem nunca se irritou com falhas na imagem e no som da televisão? É extremamente irritante assistir aos programas prediletos com a imagem chuviscada. "Em razão da transmissão digital em UHF, fantasmas, chuviscos e interferências são eliminados com apenas uma antena e um receptor específico", disse Juan Antonio Tapia.
"Além da TV digital ter uma imagem estupenda, um maior número de canais estarão disponíveis na televisão aberta. Não se trata de canais de filmes ou esportes, como existem atualmente na TV paga, e sim canais que já existem na programação analógica (Globo, SBT, Record, Bandeirantes, etc.) e canais ligados à cultura, lazer e informação", disse.
O Brasil adotou o modelo japonês de televisão em alta definição. "O HDRV – Japão é o padrão mais completo em recursos", contou Juan.

"Outro recurso importante é a interatividade. Os telespectadores terão a chance de opinar diretamente sobre uma enquete ou votação. Por exemplo, poderemos comprar o relógio que o ator esta usando na novela, pois no menu estará disponível para compra", exemplificou.

As lojas que aparecem nos comerciais terão um link direto para solicitar o número de seu cartão de crédito. "Então, é só esperar o dia da entrega", completou.
Os condomínios podem começar a pensar em oferecer a TV digital aos moradores. Para isso, o síndico precisa tomar algumas simples providências. "Em primeiro lugar, a antena coletiva (UHF) deve estar em perfeito estado de conservação, pois os terminais individuais de cada apartamento podem oferecer uma perda de sinal decorrente de cabos soltos e tomadas desgastadas. Neste caso, amplia-se o sistema de antenas coletivas, com a instalação de uma nova antena e um amplificador de potência, fazendo com que o ponto comum de antena passe a ter dois sinais (analógico e digital)", detalhou Juan Antonio Tapia "Para receber o novo sinal, o condômino deve comprar o receptor de sua escolha e adaptar o cabo da antena ao aparelho/televisor. Destaco que com esta ampliação da antena coletiva, mesmo os moradores que não adquirirem o receptor digital serão beneficiados. Canais analógicos UHF como MTV, Shop Tour, Rede Vida, Canção Nova, TV Aparecida, Mix TV e outros estarão disponíveis no sistema", deu a dica o diretor da Pico Sat.

Para o sinal chegar por igual em todos os apartamentos, mesmo nos mais baixos, não basta instalar uma antena. A distribuição igual necessita da instalação de um amplificador de sinal. "Este equipamento tem sido adotado em nossos projetos e com uma regulagem bem feita, as imagens ficam perfeitas", disse Juan.

O tempo em média de instalação em um edifício é de um dia útil, no caso do acoplamento dos equipamentos for feito em laje e painel de distribuição. O custo aproximado fica em torno de R$ 700, 00.

Pelo que tem sido divulgado e de acordo com as explicações do profissional da Pico Sat, vale a pena adquirir a TV digital. "Antes da tecnologia digital, a saída para assistir TV era comprar um pacote de canais de uma das operadoras existentes. Com a televisão digital, pode-se ver, gratuitamente, imagem de alta qualidade com um padrão melhor que o oferecido pela operadora.

"Os clientes que adquiriram o receptor digital definem as imagens como de cinema."

"Avalio imagens já há alguns anos e posso afirmar que é melhor que a do cinema. Só o DVD "Blue Ray" pode competir. Quem conhece sabe do que estou falando. Trata-se da soma da imagem de dois DVD´s", explanou Juan.

"Tenho atendido pessoas que ao ligarem seus televisores receptores de LCD ou plasma, reclamam para as lojas da má qualidade das imagens visualizadas. Mesmo com a TV paga, o aparelho não gera imagem satisfatória. São principalmente para esses casos que a TV digital resolve o problema", finalizou.

Plasma e LCD X Tubo

A pergunta que não quer calar: Os moradores precisam ter uma TV de alta definição?
"Se o condômino quiser ver o que essa nova transmissão pode fazer pela a imagem de sua TV, isto é, aproveitar toda qualidade oferecida pela TV digital, realmente é necessária a compra de uma LCD ou plasma. Nos televisores de tubo, o sistema digital elimina os defeitos, gerando uma imagem limpa".



 



  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
949612 visitas
 
Desenvolvido por