Untitled Document
Voltar para a Home...   quarta-feira, 20 de setembro de 2017
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Artigos
JURÍDICO

A escolha do presidente da assembleia de condomínios
A assembleia de um condomínio é o momento próprio para serem discutidos e decididos assuntos em prol da massa condominial
A assembleia tem início com a escolha do seu presidente, através de votação, sendo que a maioria das Convenções Condominiais proíbe que o síndico a presida.
Assim, deve ser eleito alguém que, de preferência, seja objetivo e prático e que tenha autoridade, pois deixar que qualquer um presida, fatalmente a assembleia descambará para uma grande confusão, em que não se consegue chegar a bom termo.
Muitas vezes os problemas já tem início na escolha do presidente, quando várias pessoas se apresentam. O ideal, nesses casos, é solicitar, antes de iniciada a votação, que cada candidato levante-se e diga o motivo pelo qual deseja presidir a assembleia. É lógico que muitos não serão sinceros, mas já ajudará na escolha.    
Vencida esta fase, é comum, nas assembleias, aparecer alguém com o único intuito de tumultuar. Seja por desejo de vingança contra o síndico atual, porque pertence a outra “panelinha”, seja para evitar a aprovação de algum item da ordem do dia (como, por exemplo, rateio extra que acarretará despesa que não quer ou não pode participar). Também pode ser por problema mental ou por problemas pessoais com outros condôminos. Enfim, razões não faltam.
Essas pessoas discutem, interrompem os outros, não param de falar, levantam problemas descabidos, prendem-se a minúcias, tentam desviar o assunto e, se o presidente deixar, a assembleia se alongará muito mais do que o previsto.
Em várias assembleias, essas pessoas tentam irritar o presidente, com o intuito de fazê-lo perder a calma, para as coisas piorarem.
As decisões acabam ficando para a assembleia seguinte, para felicidade de quem compareceu com esse intento e para desencanto dos demais que dificilmente estarão presentes nas próximas.
Para evitar que ocorram esses problemas, o presidente deve impor-se, com educação e respeito, para impedir discussão sobre problemas que não façam parte dos itens da ordem do dia. Não deve permitir conversas paralelas, nem que as discussões se alonguem além do necessário e, para tanto, após determinado momento, tem que colocar o assunto em votação. Quem não concorda com o que está sendo proposto, que vote contra, mas que não fique discutindo interminavelmente, para cansaço dos outros.
Acima de tudo, é necessário tentar manter a serenidade.
A assembleia de um condomínio é o momento próprio para serem discutidos e decididos assuntos em prol da massa condominial e não para serem resolvidos problemas pessoais oriundos de egoísmo ou inimizades.
Por essa razão é importantíssima a escolha do presidente.

Daphnis Citti de Lauro, Advogado, é  autor do livro “Condomínio:
Conheça seus Problemas”
dclauro@aasp.org.br


  Untitled Document





Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
995301 visitas
 
Desenvolvido por